Definição de amor... ou então não!



Amor. Mas o que é isso? É uma pergunta que me faço muito frequentemente. Será que realmente existe isso de amor? Será que há um conceito cientifico que defina o amor? Sinceramente, não me parece. Aposto que há 1001 conceitos literários para amor, mas não creio que se possa dizer que apenas há um conceito de amor ou que apenas um está correto.
Não sou uma entendida na área do amor – sinceramente, acho que nem o tenciono ser – mas o amor é algo abstrato e cada pessoa o sente e o vive de forma diferente. O que, para mim, pode ser um cenário perfeito de uma vida cheia de amor, para outra pessoa pode perfeitamente ser comparado a um cenário de guerra. E é exatamente aqui que quero chegar. Afinal, não será o amor isso mesmo: um cenário de guerra em que quem amar mais sai magoado? Porque, e agora peço desculpa por evocar o nome de um filme/livro, se tirarmos o exemplo do Hunger Games: o amor não terá sido apenas mais um jogo para eles singrarem na guerra? E, na vida real, o amor é isso! Um jogo para cada pessoa e cada pessoa joga o jogo como quer: ou de forma mortal, e um dos amantes sai terrivelmente ferido ou morto pelo amor; ou de forma racional, e aí cada um vive o amor à sua maneira com as suas regras.
Sinceramente, acho que não me consigo expressar correctamente em relação a este tema e acho que me tornei confusa nas minhas últimas linhas, mas para mim o amor também acaba por ser assim: confuso e quanto mais se escava, na esperança de se encontrar o tal conceito correto, mais confuso se torna.

Tenho a noção de que este texto pode estar confuso, mas como disse é dificil explicar-me. Espero que tenham gostado!

Comentários

Enviar um comentário