Ladrão de Corações


No dia em que me deixaste, prometi a mim mesma que te esqueceria, que nunca mais olharia para uma foto nossa, que nunca mais falaria para/em ti… Mas eu sabia, desde logo, que isso seria impossível. Porque eu sempre te amei com tudo o que tinha e também com tudo aquilo que não tinha. Eu dava de mim todo o amor, toda a energia, toda a força… Tudo aquilo que precisava para te manter do meu lado. Mas parece que nada disso foi suficiente porque tu te foste embora e me deixaste aqui, sozinha, no meio das minhas lágrimas, das minhas angustias e inseguranças.

Ele sempre soube de todos os meus medos e inseguranças em relação ao amor, sempre me prometeu que nunca me deixaria, que me apoiaria em todas as fases más… Mas na primeira fase má da nossa relação ele apenas preferiu saltar do barco e deixar-me sozinha. Eu devia odiá-lo por isto, mas não consigo. Odeio-me antes a mim por amá-lo demasiado, quando o devia odiar com todas as  minhas forças.

Mas tenho de seguir em frente, tenho de me mentalizar disso. Só não sei como o fazer. Como é que se esquece o passado, quando tudo nos faz lembrar dele?

Já chega. Já chega de chorar, já chega de me lamentar. Tenho de partir para outra. E vou partir mesmo. Vou partir daqui. Vou para outra cidade, outro pais… Não importa. Faço tudo para me afastar de ti. Faço tudo para nunca mais te ter na minha vida, porque essa foi uma escolha que tu fizeste e eu acabei por aceitar. Nunca mais me peças para voltares para a minha vida, nunca te responderei.


Eu segui em frente. Eu esqueci-me de ti e voltei a viver a minha vida. Não quero mais saber de ti, não quero mais saber de nós. Agora sou eu quem importa e se alguém, algum dia, quiser entrar na minha forma da forma que entraste, eu irei pensar duas vezes antes que me entre algum ladrão e me volte a roubar o coração. 


(como eu gosto destes ataques de inspiração)

Comentários

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Love Yourself

Feliz Natal! | 2016

10 Factos Curiosos sobre Harry Potter