Agarrem a Infância!
















Quando eu era miúda, que é como quem diz mais nova, eu tinha aquela pressa de crescer – como todas as crianças dessa época. Aquela pressa de atingir uma determinada idade para poder ter telemóvel, outra determinada idade para ter computador, para poder sair com os meus amigos… Nós crescíamos normalmente, ao ritmo normal, com metas para podermos atingir determinados objetivos. E isso tinha piada. O esperar mais uns anos, depois só mais um ano, um mês, uma semana, um dia… Para atingirmos aquela idade que nos permitia fazer mais alguma coisa.

Mas hoje em dia, eu sinto que as crianças já não têm a oportunidade de sentir isso, porque crescem depressa de mais. Aos seis anos – se tanto! – já têm telemóvel e computador e tablet e playstation e mais não sei o quê. Têm tudo de mão beijada, sem terem que esperar, que “sofrer” para poderem alcançar a meta onde estava aquele prémio. Não conseguem sentir aquele prazer de mexer num telemóvel pela primeira vez quando vão para o ensino básico – como foi o meu caso – porque quase já nasceram habituadas a fazê-lo. Essas crianças já não vão saborear tantas coisas que eu saboreei como brincar na rua, fazer festas de anos na quinta dos meus avós com os meus amigos, esperar pelo dia seguinte para lhes contar uma novidade ao invés de mandar uma mensagem ou ligar… E, mesmo que não por culpa delas, já não vão poder saborear aquela adrenalina de fazer os trabalhos de casa mais rápido para às 18h estarem despachados e sentados no sofá à espera que os Morangos com Açúcar começassem.

Eu sinto tantas saudades desses tempos que me faz confusão perceber o que todas as crianças de hoje estão a perder. Faz-me confusão saber que elas não vão experienciar tantas coisas incrivelmente divertidas que eu pude experienciar e que vão perder tantas coisas boas que eu felizmente ainda tive oportunidade de viver. Acho que é preciso mostrar-lhes que a infância lhes está a passar à frente e que eles não a estão a agarrar como deviam porque estão demasiado ocupados a mexer com os 1500 aparelhos eletrónicos que os paizinhos lhes dão e que esse tempo nunca mais vai voltar. Que a vida passa a correr e que se não aproveitarmos agora, daqui a uns anos também já não poderemos aproveitar o que ficou para trás por viver devidamente.


Façam-nas olhar para o sol lá fora e ter vontade de ir correr, de ir saltar. Também é preciso. Agarrem a infância, porque ela não volta nunca mais. 

Comentários

  1. Um blog de textos! Ah como eu adoro *-*
    Concordo contigo. Acho que as crianças de hoje em dia nunca saberão o que é viver a infância de verdade, o que é uma pena.

    O teu conteúdo é muito bom, escreves muito bem! Só acho que deverias mudar um pouco a aparência do blog. Um fundo mais neutro (um padrão por exemplo), um cabeçalho centralizado e mais apelativo, uma foto de perfil maior, e as redes sociais personalizadas fariam toda a diferença. Eu posso ajudar :), mas de resto, tens tudo para que o blog dê certo.

    Beijinhos :)
    http://diariodeumafricana.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Achas que me poderias ajudar com essa parte da aparência? É que eu realmente não sei muito bem como personalizar o blog e quais as funcionalidades de determinadas coisas e de como as fazer

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Love Yourself

Feliz Natal! | 2016

10 Factos Curiosos sobre Harry Potter