CAMPEÕES DA EUROPA


SOMOS CAMPEÕES!
Desculpem lá o caps lock mas o entusiasmo ainda não passou... E eu ainda nem acredito que isto aconteceu mesmo. Ainda me soa estranho dizer que ganhámos o Euro. 

Ganhámos contra todas as probabilidades, essa é a verdade, mas o nosso grande treinador nunca parou de acreditar - ele disse que só viria para Portugal dia 11 e era para festejar. E não é que foi mesmo? 

Disseram todo o tipo de coisas sobre nós: que éramos nojentos, que fazíamos jogo sujo, fraco e aborrecido, que não merecíamos estar na final... Para todos os efeitos, os franceses estavam mais que convencidos que a Taça não saía mais de França. Coitados... Enganaram-se! Provámos o nosso verdadeiro valor! Mostrámos que com muita união, muito trabalho, esforço, dedicação e, acima de tudo, muita fé, conseguimos concretizar o sonho que era nosso há 12 anos. O sonho, não só do Ronaldo, mas de mais de 11 milhões de portugueses espalhados por esse mundo. Levantámos, de novo, o esplendor de Portugal e mostrámos que somos uma nação valente e imortal (oxalá o Camões ainda fosse vivo e escrevesse uns bonitos versos sobre estes heróis...!).

O jogo que nos sagrou campeões europeus foi uma chapada de luva branca não só para os Franceses, mas para todos os que não acreditavam que fôssemos capazes, mesmo os Portugueses (sim, porque houve aí muito boa gente que acreditava que íamos levar uma abada). Aos 25 minutos perdemos o capitão, o melhor jogador do mundo e o melhor líder que o futebol já viu - ele que chorou por nós, pela sua nação, pelo sonho que ele achava estar destruído -; durante todo o jogo sofremos de uma arbitragem nojenta, sofrendo inúmeras faltas não assinaladas; vimos o Patrício fazer algumas das melhores defesas de sempre; e, por fim, o anti-herói ou o herói menos improvável, que tantas criticas recebeu aquando da convocatória, o nosso grande Éder, faz-nos trazer o caneco para casa. Sabem porque é que conseguimos? Porque somos uma equipa, no verdadeiro sentido da palavra. Naquele campo, aqueles onze não estavam a lutar individualmente mas sim estavam a lutar para realizar o sonho do capítão, o sonho do treinador e o sonho de toda uma Nação. 

Havia tanto mais para dizer, mas este texto começa a ficar demasiado longo. Só quero dizer que sou uma Portuguesa super orgulhosa e quero agradecer a todos os que lutaram para que trouxéssemos este titulo para casa. OBRIGADA!








«E se do outro lado estiverem 11 canhões apontados a vocês, lembrem-se que deste lado têm mais de 11 milhões a marchar convosco.»



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Love Yourself

Feliz Natal! | 2016

10 Factos Curiosos sobre Harry Potter