Divagações de sexta à noite


Eu, que sou uma pessoa nostálgica por natureza e que dou por mim frequentemente a viajar nas minhas memórias, tenho vindo a refletir sobre como a memória é traiçoeira e nos apunhala pelas costas. A memória, muitas vezes, faz-nos esquecer de coisas que queríamos lembrar para sempre, mas outras vezes relembra-nos daquelas coisas que preferíamos esquecer. E é aí que aparece a saudade. Quando nos lembramos das coisas boas que queríamos esquecer porque agora causam saudade e a saudade causa dor. Ou então lembramo-nos de coisas terríveis que preferíamos que nunca tivessem acontecido e a dor aparece também. E as coisas boas, que queríamos relembrar, porque é desaparecem tantas vezes? Cada vez que me questiono sobre isso chego à conclusão de que a memória talvez tenha uma única função: relembrar-nos daquilo que queríamos esquecer para nos evitar cometer os erros que nos fizeram querer isso. 

Comentários

  1. Adorei, e até faz sentido o que disseste pois costuma-se dizer que se aprende com os erros.
    Beijinhos
    SORTEIO NO BLOG: http://virginiaferreira91.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo teu comentário! Um beijinho

      Eliminar
  2. Eu costumo dizer, nós somos aquilo que pensamos. Faz algum sentido? *

    Beijocas,
    ANDA DAÍ!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz todo o sentido!
      Muito obrigada pelo teu comentário, beijinhos!

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

Love Yourself

Feliz Natal! | 2016

10 Factos Curiosos sobre Harry Potter