Algumas dicas... para preservares a tua saúde mental

Hello! Então, como está tudo por aí?


Hoje, trago-vos um tópico de extrema importância nos dias que correm: saúde mental. Cada vez é mais comum ouvirmos falar de doenças mentais e de pessoas que sofrem com esse tipo de doenças mas, felizmente, também cada vez mais se toma em consideração que doenças mentais são tão graves como doenças físicas e cada vez mais se fala em tratamentos e prevenção. E é exatamente de prevenção que hoje vos venho falar. Após uma breve pesquisa na Internet, encontrei nove tópicos de formas de preservarmos a nossa saúde mental – são pequenos gestos, pequeninas coisas que aparentam não ter grande importância, mas que podem vir a fazer uma grande diferença.


1.       Aceita-te tal como és.
Esta é aquela velha máxima que se aplica a quase tudo, mas a verdade é que aceitarmos quem somos tal e qual como somos é a base para tudo. Amor-próprio é o essencial para uma vida feliz e saudável.

2.       Mantém-te ativo diariamente.
Quando nos sentimos mais tristes ou deprimidos, a nossa maior tendência é procrastinar, não fazer nada, ficarmos no sofá a matutar sobre os nossos problemas. Ora bem, esse é um erro gigante! Ficarmos a pensar demasiado sobre os problemas não é forma de lhes arranjarmos solução, portanto o melhor mesmo é não pensar e, para isso, temos de nos manter ativos. Além de que, por exemplo, exercício físico é uma ótima forma de aliviar o stress e manter a nossa mente sã.

3.       Adquire novas habilidades.
Eu sou da opinião que devemos estar sempre a aprender coisas novas, tenhamos a idade que tivermos. Não nos devemos conformar com a monotonia e a estagnação nas nossas vidas, devemos querer sempre saber e fazer mais. Adquirir novas habilidades é uma ótima forma de mantermos o nosso cérebro ativo e ocupado.

4.       Mantém contacto com os teus amigos.
Quando estamos mais em baixo, muitas das vezes, temos a grande tendência para nos isolarmos, para nos afastarmos dos nossos amigos, muitas vezes, com a ideia de não querermos aborrecer ninguém com os nossos “dramas”. Mas isso é um tremendo erro! Os amigos não servem só para ficarem do nosso lado nos bons momentos, servem também para nos apoiarem quando estamos menos bem e para nos ajudarem a regressar à tona.

5.       Relaxa sempre que puderes.
Quando andamos demasiado stressados com o trabalho ou com os estudos, tendemos a ficar mais deprimidos, por isso, nessas alturas, o melhor mesmo é tirarmos algum tempo para fazermos coisas que nos relaxem e que nos façam esquecer, por alguns momentos, as coisas que nos deixam mais aborrecidos.

6.       Sente-te protegido e amparado.
Quando passamos por uma fase menos boa na nossa vida, é muito importante nós termos um suporte familiar e de amigos forte. É importante sentirmos que não estamos sozinhos, que temos pessoas que estão ao nosso lado para nos proteger do que de mal pode acontecer e para amparar as nossas quedas.

7.       Pede ajuda quando precisares.
Muitas vezes, aquilo que torna tão grave as doenças mentais é a não aceitação da parte dos doentes. Como acham que doenças mentais é sinónimo de serem “maluquinhos”, não conseguem mentalizar-se de que estão doentes e que necessitam de ajuda, pelo que deixam as coisas avançar até estágios pouco saudáveis. A mensagem é simples: se há algo de errado convosco, peçam ajuda, sem medo nem vergonha!

8.       Faz algo criativo e prazeroso.
Há alturas na nossa vida em que estamos mais desmotivados e descontentes com o mundo e, nessas alturas, é muito importante que nos relembremos a nós próprios dos pequenos prazeres que a vida nos pode proporcionar e de todas as coisas que gostamos de fazer. Assim, essas são as melhores alturas para realizar todos os sonhos adiados, para fazer aqueles passatempos que adorávamos mas que acabámos por deixar em stand-by, para darmos largas à nossa criatividade e deixarmo-nos levar pela inspiração.

9.       Envolve-te em grupos e reuniões.
Se achas que há algo de errado com a tua saúde mental, há uma coisa muito importante que precisas de saber: não estás sozinho. Há pessoas a passar pelo mesmo que tu, pessoas essas com quem podes falar para te esclareceres e para te sentires melhor. Há grupos de apoio que te podem ajudar a ultrapassar uma fase má. Nunca aches que estás sozinho.

Como podem ver, há coisas muito simples que podemos fazer para preservarmos a nossa saúde mental e para evitarmos problemas mais graves, basta consciencializarmo-nos de que a saúde mental é muito importante e que temos de cuidar tão bem dela como cuidamos do nosso corpo. Seja o que for que se esteja a passar, há sempre uma solução e pessoas que nos podem ajudar, só precisamos de recorrer a essa ajuda.

Não sou psicóloga nem nada que se pareça, mas às vezes faz bem falar com pessoas que não nos conhecem, por isso, se quiserem algum dia conversar sobre alguma coisa, quero que saibam que estou disponível!

Espero mesmo que tenham gostado deste post!
Beijinhos!



Comentários

  1. São tudo ótimas dicas para nos mantermos saudáveis mentalmente, porque isso é essencial para uma vida e quotidiano felizes, E acho muito importante o ponto 7, porque as pessoas tendem a não procurar ajuda e achar que o problema que tem/o que sentem não se presta a isso, mas tal não é verdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo a 100% com as tuas palavras. Muito obrigada pelo teu comentário! Beijinhos

      Eliminar

Enviar um comentário